fbpx

Ponte de Alcântara

Ubicado a 600 metros águas abaixo da represa, construído pelo arquiteto romano Cayo Júlio Lacer entre os anos 104 e 106 e dedicado ao emperador Trajano.

Consta de seis arcos, com uma longitude total de 194 metros, e uma altura de 57 metros. A esta altura haveria que sumar-lhe os 13,5 metros que mede o arco do triunfo que tem no centro. A calçada tem uma largura de 8 metros e atualmente continuam circulando veículos por ela.

Devido à sua situação estratégica, os seus arcos têm sido cortados e reconstruídos várias vezes, nas guerras de reconquista, lutas entre Castela e Portugal, guerra de sucessão e guerra de independência.

Durante o processo construtivo houve de secar completamente a bacia do rio, ficando ao descoberto os cimentos dos pilares centrais da ponte, que até então tinhas estado sempre submergidos. Pôde-se saber o deterioro que sofriam estes alicernes devido à erosão de vinte séculos de correntes o rio, procedendo-se à sua reparação imediata.

Além da ponte, o património cultural de Alcântara é amplo, com grande número de ermidas, igrejas e conventos, arcos e pontes, destacando o Conventual de San Benito, a Igreja de Santa Maria de Almocóvar ou a Ponte romana de Segura.

Livro Aqui

Cargando

Conheça Alcantara